As novas lanchas táticas da DGS Defense

Por Paulo Roberto Bastos Jr.

Aproveitando toda sua experiência adquirida com as lanchas RAPTOR e STARK, a empresa brasileira DGS Defense está lançando duas novas embarcações táticas destinadas a atender as demandas das forças militares e de segurança do Brasil e exterior: a DGS 888 EPF (Embarcação de Patrulha Fluvial) e a DGS 11 EPI (Embarcação de Patrulha e Interceptação). Os projetos já estão prontos e a empresa agora deve partir para a sua construção.

Patrulhamento e combate

A DGS 888 EPF foi concebida para atender os restritos requisitos operacionais e logísticos para emprego em ambiente fluvial, no cumprimento de missões com a finalidade de reconhecer, conquistar ou manter o controle sobre uma área ribeirinha. Já a DGS 11 EPI destina-se ao atendimento das necessidades operacionais e logísticas visando o cumprimento de missões de patrulha e interceptação.

Segundo Fuad Gatti Kouri, Diretor Executivo da DGS Defense, o Brasil possui dimensões continentais, com milhares de quilômetros de rios navegáveis, muitos desses constituindo os limites fronteiriços de nosso território, tornando inquestionável a necessidade de nossas Forças Armadas e Órgãos de Segurança disporem de embarcações especialmente desenhadas para o ambiente ribeirinho. É com foco nesse tema que a DGS está lançando em seu portfólio a Embarcação de Patrulha Fluvial DGS 888 EPF.

DGS 11 EPI – Vista Lateral
Vista de Topo

Com relação a Embarcação de Patrulha e Interceptação, o Diretor da DGS declarou que vem observando uma crescente procura por parte das forças armadas e órgãos de segurança de embarcações especialmente desenvolvidas para ações de patrulha e interceptação, tanto em ambiente marítimo quanto ribeirinho. A fim de oferecer um produto que atenda tais demandas, considerando o que há de mais moderno em tecnologia de casco, propulsão, elétrica e eletrônica, desenvolveu-se a DGS 11 EPI.

Ambos os novos modelos herdam importantes lições aprendidas pela empresa ao longo de quase 14 anos de dedicação no projeto e construção de embarcações especiais para os setores de Defesa e de Segurança, sobretudo a recente experiência no projeto da família de embarcações RAPTOR.

Características

Embarcação de Patrulha Fluvial – DGS 888 EPF (Imagem: DGS)

Alguns fatores que serviram de orientação para a concepção desses modelos: simplicidade de operação; alto nível de desempenho e manobrabilidade; casco com elevada resistência a impactos e abrasão; ser projetada para receber um sistema de proteção balística; ser projetada para receber suportes para armamento, provendo grande volume de fogo; longo ciclo de vida; e baixo custo de manutenção.

Sendo Embarcações Tubulares Rígidas Híbridas (ETRH®), tecnologia exclusiva da empresa, as embarcações possuem as seguintes características básicas:

  • DGS 888 EPF – comprimento total de 9,2 m, boca de 2,85 m, capacidade de carga de 1.500 kg e tripulação de 06 militares;
  • DGS 11 EPI – comprimento total de 11 m, boca de 3,30 m, capacidade de carga de 3.000 kg e tripulação de 12 militares.

De forma a atender uma ampla gama de diferentes requisitos operacionais, respeitando a especificidade de cada operador, as DGS 888 EPF e DGS 11 EPI podem ser fornecidas segundo três opções de motorização:

  • DGS 888 EPF – dois motores de popa; dois motores de centro e duas rabetas; ou um motor de centro e hidrojatos;
  • DGS 11 EPI – três motores de popa; dois motores de centro e duas rabetas; ou dois motores de centro e dois hidrojatos.

Ambas possuem blindagem nível III (de acordo com as normas técnicas ABNT NBR 15000-1 e NIJ Standards 0101.06), provendo proteção balística para o piloto, copiloto e demais militares embarcados contra disparo de armas com munição até o calibre 7,52×51 mm FMJ. As embarcações podem ser armadas com uma, duas, três ou quatro estações de tiro distribuídas entre proa e popa. Todas as estações de tiro são dotadas de escudo com proteção balística com o mesmo nível de proteção.

DGS 888 EPF – Vista Lateral
Vista Topo

O sistema de blindagem das embarcações também consideram uma proteção nível III para os motores, em soluções específicas e adequadas para cada opção de motorização.

Ainda em respeito às diferenças no perfil operacional de cada Força, as embarcações podem ser fornecidas em suas versões básicas, dotadas apenas de itens de iluminação, comunicação, sinalização visual e sonora, marinharia e salvatagem, ou em versões avançadas dotadas de radar, holofote de busca, câmera termal e drone orgânico.

As DGS 888 EPF e DGS 11 EPI são lanchas com muita tecnologia, robustas, com baixo custo de manutenção, adaptáveis a diversas necessidades específicas e que atendem e superam os requisitos operacionais que o ambiente operacional impõe, porém com um grande diferencial: 100% projetadas e produzidas no Brasil, por brasileiros!

Leia a matéria: https://tecnodefesa.com.br/as-novas-lanchas-taticas-da-dgs-defense/

COMPARTILHE

Share on linkedin
LinkedIn
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter

OUTRAS NOTÍCIAS

Marinha do Brasil apresenta seus barcos blindados de inspeção naval rápidos

O 2º Comando Naval Distrital apresentou os Barcos Blindados de Inspeção Naval Veloz (LINB) aos órgãos de segurança pública.

2º Distrito Naval apresenta suas novas Lanchas Raptor 999

O Comando do 2º Distrito Naval (Com2ºDN) apresentou suas novas Lanchas de Inspeção Naval Blindadas (LINB).

DGS entrega embarcação SAR ao Corpo de Bombeiros do Paraná

Nos próximos dias, na cidade de Paranaguá (PR), ocorrerá a entrega oficial da embarcação de Busca e Salvamento STARK 330 SAR.

As novas lanchas táticas da DGS Defense

Aproveitando toda sua experiência adquirida com as lanchas RAPTOR e STARK, a empresa brasileira DGS Defense está lançando duas novas embarcações táticas.